Nem taxi, nem Uber: carros BMW ganharão tecnologias de condução autônoma em 2018

BMW

Compartilhe:

O BMW Group e a Mobileye, empresa de tecnologias de condução autônoma para veículos, anunciaram a assinatura de um acordo que introduz a tecnologia de geração de dados Road Experience Management nos modelos da montadora que entrarão no mercado a partir do ano que vem. De acordo com as empresas, através dessa tecnologia, dados obtidos em tempo real pelos automóveis serão usados para tornar a condução mais segura.

O sistema funcionará da seguinte forma: câmeras instaladas nos carros coletam dados que, através de processadores e softwares de inteligência artificial, são selecionadas e enviadas para arquivos em nuvem. Esses dados podem ser usados para ampliar o número de informações dos mapas de navegação, permitindo que os condutores de carros BMW façam consultas, em tempo real, de situações como intensidade de tráfego, perigos na estrada, condições meteorológicas e vagas para estacionamento na rua, entre outras.

O acordo é celebrado pelas empresas como um passo a mais para promover a condução automatizada de veículos de forma segura e robusta. A meta é combinar os dados da BMW com os de diferentes montadoras para criar uma gigantesca base gerenciada pela Mobileye que terá o nome de Global RoadBook. Ela irá dar suporte e atualizar rapidamente mapas em HD com recursos de localização altamente precisos. “Veículos autônomos exigirão mapas HD que podem identificar e atualizar as mudanças no ambiente em tempo real”, informa a BMW.

BMW quer carros autônomos em 2021

De acordo com a BMW, a meta é implementar a condução automatizada nas ruas até 2021, através de um esforço conjunto que envolve, além da Mobileye, a indústria de processadores Intel. O modelo previsto para estrear a nova tecnologia é o iNext – que, além de autônomo, também será ecologicamente correto, funcionando somente com motor elétrico.

“Isso representa um passo significativo para a introdução do BMW iNEXT, com suas características de condução altamente automatizada, e a criação de uma plataforma de localização aberta alavancada por dados de milhões de veículos em todo o mundo”, afirma Klaus Fröhlich, membro do Conselho de Administração da BMW AG.

“Os sistemas baseados em câmeras já estão tornando as estradas mais seguras. O Global RoadBook é uma iniciativa para utilizar dados dessas câmeras para criar os mapas de alta definição necessários para tornar a próxima geração de condução autônoma uma realidade”, finaliza o professor Amnon Shashua, presidente e Chief Technology Officer da Mobileye.

Saiba mais sobre as tecnologias da Mobileye no endereço (conteúdo em inglês) http://www.mobileye.com/

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais conteúdo para você

Relacionados

e-tech

Renault E-Tech traz Kwid elétrico e novos carros para 2023

A Renault realiza, entre os dias 5 e 9 de setembro, o Renault E-Tech, evento de divulgação da estratégia da montadora para investimento em veículos elétricos. Um dos principais atrativos é o lançamento oficial e início das vendas do Kwid E-Tech, versão 100% elétrica do compacto mais “barato” que a empresa comercializa no Brasil desde 2017.  Além disso, a Renault trouxe para exposição outros modelos que fazem parte da estratégia e também estarão disponíveis no Brasil: o Megane E-Tech, a van Master E-Tech e o Kangoo E-Tech . “Os três veículos chegarão no primeiro semestre de 2023”, promete a fábrica. A pré-venda do Kwid E-Tech começou em abril e, de

audi

Audi estará na Fórmula 1 a partir de 2026

Ícone mundial do automobilismo de alta performance, a montadora alemã Audi anunciou que estará na Fórmula 1 a partir de 2026. Ao que tudo indica, a decisão tem a ver com a meta de associar sua marca com a série de novidades que a competição irá implantar a partir daquele ano, quando novas regras técnicas serão aplicadas para deixa-la mais sustentável. Dentre as mudanças previstas estão o uso de combustíveis sintéticos (hidrogênio, por exemplo) e motores híbridos. “Além disso, a Fórmula 1 estabeleceu a meta ambiciosa de ser uma competição neutra em carbono até 2030”, acrescenta a Audi, justificando seu interesse em fazer parte do desenvolvimento das novas tecnologias. Vale

novo c3

Novo Citroën C3 tem preço a partir de R$ 68.990 sem pintura metálica

“Acessível, inovador, prático, inteligente e com atitude SUV”. Foi assim, sem economizar nos adjetivos e juizos de valor (como é típico das montadoras), que a Citroën anunciou a chegada do novo C3, sobre o qual já falamos. Primeiro de uma família de três modelos desenvolvidos e fabricados na América do Sul, o carro representa, segundo a fábrica, uma “nova fase” sua no Brasil depois de uma trajetória meio errática que deixou seus carros com fama de caros e complicados de manter. Um dos destaques dados pela Citroën é que o novo C3 está posicionado na faixa de preço próxima de modelos menores, mas com um porte que o aproxima um

fluido veicular

Fluido veicular: conheça os 6 tipos que seu carro tem

Fluido veicular – Para quem não sabe, é possível fazer um paralelo entre os princípios de funcionamento de um carro e do corpo humano. Na geração de energia, por exemplo, nós precisamos do oxigênio e de alimentos. Os veículos também usam oxigênio no seu processo, e o combustível entra como o segundo componente, no lugar da nossa comida. E também como acontece com os seres humanos, fluidos são essenciais para todos os meios de locomoção motorizados. Assim como nós não passamos mais que três dias sem água, um veículo simplesmente para de funcionar se não estiver com os componentes líquidos que precisa para se mover. De acordo com a divisão

Assine

Recebe novidades e ofertas de nossos parceiros na integra em seu e-mail