Renault anuncia para maio carro a hidrogênio

Modelo a hidrogênio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Modelo a hidrogênio

 

A Renault divulgou mundialmente, hoje, o teaser de um novo carro-conceito que, segundo a empresa “personifica os compromissos de sua estratégia de desenvolvimento sustentável: meio ambiente, segurança e inclusão”. O modelo conta com motorização a hidrogênio, uma das tecnologias mais recentes do setor automotivo na área de locomoção menos poluente.

O carro-conceito, que será apresentado em maio deste ano, é parte do objetivo recentemente anunciado pela Renault de “atingir um mix energético 100% elétrico até 2030” na Europa. Para quem não conhece essa tecnologia, ela funciona da seguinte forma: o hidrogênio carregado no tanque passa por uma reação química com o oxigênio do ar e o resultado é eletricidade, que movimenta o motor elétrico do veículo, e vapor de água, que é lançado na atmosfera e evapora.

O lançamento do modelo a hidrogênio está inserido no plano estratégico que a montadora batizou de “Renaulution”. Também fazem parte desse plano o lançamento de veículos 100% elétricos (esses, do tipo que funciona no modo “tradicional”, ou seja, com baterias recarregáveis) e – esta última uma má notícia para o Brasil, que deve perder veículos mais “baratos” como o Sandero e o Logan – investir em carros com maior valor agregado para aumentar o faturamento com menos volume de vendas.

Na última década, o Renault Group investiu mais de 10 bilhões de euros em eletrificação. Este movimento está se acelerando e a previsão é de mais 23 bilhões de euros aplicados nos próximos cinco anos. Outra iniciativa importante é o projeto ReFactory, para implantar na fábrica que a empresa tem na cidade francesa de Yvelines, uma política de recondicionamento de veículos seminovos e de baterias em escala industrial. A ReFactory tem a meta de fazer o retrofit de 45 mil veículos por ano até 2023 e reparar 20 mil baterias por ano até 2030.

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mais conteúdo para você

Relacionados

kwid

Kwid chega a mais de 300 mil unidades emplacadas no Brasil

Kwid – Com as reviravoltas do mercado brasileiro, que foi inundado por SUVs e está diminuindo cada vez mais as opções de carros de entrada (não temos mais, por exemplo, o Fiat Uno, o Nissan March nem o Toyota Etios, e o Renault Sandero vai sair de linha), o ultracompacto Renault Kwid foi um dos poucos que restaram nessa faixa. E o resultado de como esses veículos ainda continuam necessários está em um dado que a Renault divulgou: lançado no início de agosto de 2017, o Kwid ultrapassou a marca de 300 mil unidades vendidas. Descrito pela montadora, com certo exagero, como “o primeiro SUV compacto urbano” o Kwid consegue

Citroën C3

Novo Citroën C3 chega em 2022 com promessa de boa relação custo-benefício

Citroën C3 – País onde o carro, historicamente, é mais um símbolo de status do que um meio de transporte, o Brasil padece de um mal no mercado automotivo: a esmagadora maioria dos consumidores sonha em ter um SUV na sua garagem. Muitos preferem, aliás, um modelo desse tipo mais velho (e consequentemente com manutenção mais cara) do que um modelo mais novo de um hatch ou uma perua mais espaçosos. É por isso, inclusive, que opções como a Spacefox, da Volkswagen, ou a Toyota Fielder não emplacaram por aqui. Um detalhe: a Fielder era apenas um derivado do sedan Corolla, que segue vendendo muito bem. Ou seja, tinha custo

Jetta GLI

Jetta GLI: versão única esportiva por quase R$ 217 mil

Jetta GLI – No segmento de sedans médios, no qual o Toyota Corolla reina quase absoluto, com mais de 9 mil unidades vendidas no primeiro trimestre de 2022, o Volkswagen Jetta teve emplacadas, no mesmo período, apenas 41 carros. E esse quadro, para o modelo, não deve mudar muito com a chegada de sua nova versão, a GLI, que foi apresentada hoje. Com preço sugerido de R$ 216.990,00, o carro tem atributos como o motor 350 TSI de quatro cilindros de 231 cv de potência e 35,7 kgfm de torque com baixas rotações (já a 1.500 rpm), transmissão de dupla embreagem DSG com sete marchas e aceleração de 0 a

Han EV

Han EV, sedã, da chinesa BYD com quase 500 cv, chega ao Brasil

Você conhece a BYD? Provavelmente não. Apesar de ser uma das gigantes da indústria automobilística chinesa, no Brasil ela não tem presença marcante no mercado. Mas parece que a empresa, que tem como ponto forte um portfólio de veículos elétricos, quer mudar isso. E uma prova é o novo sedã Han EV, que passa ser comercializado no mercado brasileiro. Segundo a montadora, o modelo é “um dos elétricos mais vendidos na China e já contabiliza mais de 140 mil unidades comercializadas desde o seu lançamento, em 2020”. Mais uma prova de que a BYD realmente tem intenção de se firmar no mercado nacional é que a empresa investe em uma

Assine

Recebe novidades e ofertas de nossos parceiros na integra em seu e-mail